GOSTAVA TANTO DE VOCÊ

Uma das frases mais dolorosas que alguém pode se arrepender de não ter dito quando deveria.

Pois ao se dizer “gostava tanto de você” fica implícita a idéia de algo que existia no passado – e que não existe mais no presente.

As pessoas têm muito receio em dizer aquilo que realmente pensam – e com certa razão.

Ainda mais nos dias de hoje, em que todos abrem a boca para falar coisas tão profundas como quando também abrem a boca para…

Bocejar!

E não há nada mais lisonjeiro para alguém do que ter o nítido sentimento do quão interessante é ao ver alguém à sua frente:

– Em silêncio;

– Sem dizer nada;

– Uma única palavra;

– Sem se preocupar em justificar a vida, mas sim simplesmente curtir aquele instante… 

E é daí que a vida vem.

Mas a vida passa.

E passa tão rápido que muitas vezes nem nos damos conta do quão importantes são as pessoas em nossa vida.

E por não darmos conta, deixamos de falar muitas coisas…

Por conta de dúvidas…

De inseguranças…

De picuinhas…

Picuinhas?

Sim, picuinhas…

Picuinhas são aquelas situações do cotidiano que muitos dão um valor que elas não têm.

Picuinhas são problemas que só existem na cabeça de quem as considera…

Problemas…

E quando os problemas reais efetivamente se apresentam na vida, muitas dessas pessoas que ficam perdendo seu tempo com picuinhas, acabam por entender que perderam a grande oportunidade de dizer:

– Gostava tanto de você…

“Gostava tanto de você” foi escrita por Edson Trindade – e magistralmente interpretada por Tim Maia.

Independentemente das intenções do autor, sua letra ganhou vida própria:

– Seria uma ode ao amor perdido?

A palavra amor anda meio desprestigiada nos dia atuais…

Tão desprestigiada que quase que se pode afirmar que virou sinônimo de sexo!

“Gostava tanto de você” não tem nada a ver com um relacionamento amoroso (sexual?) mal resolvido.

Tem a ver com a reflexão que uma pessoa faz quando se dá conta de que perdeu alguém muito importante em sua vida.

E que, por um motivo ou outro, nem sempre deixou claro o quão importante esse alguém era…

Como se abrir de maneira clara e honesta, com quem nem sempre compartilha das mesmas idéias?

Dos mesmos pensamentos?

Dos mesmos conceitos?

Tudo isso é válido.

Isto é, explica o porque de nem sempre as pessoas se abrirem, e dizerem o que realmente pensam.

Só não justifica o pesar inglório de ter de carregar a sina de não se ter dito o que gostaria de dizer:

– Gosto muito de você!

Só não espere você próprio morrer para achar que ainda será possível dizer isso…

***