I DON’T LIKE MONDAYS

Segunda-feira:

– Dia internacional da vontade de comer sem ter fome!

Peraí:

– Vontade de comer?

Sim; não basta ter fome.

É preciso ter vontade de comer!

Vontade de comer faz com que uma pessoa simplesmente procure a satisfação de um instinto – afinal, come-se qualquer coisa, quando se está com fome.

Já quando se gosta de algo, isso faz com que uma pessoa direcione suas atitudes para satisfazer uma autorrealização pessoal:

– Física;

– Mental;

– Espiritual;

– Social;

– Profissional…

Uma necessidade real.

Não simplesmente por conta de necessidades fisiológicas impostas por quem quer que seja – inclusive a natureza.

Afinal, todo mundo já ouviu algo parecido:

– Segunda-feira vou procurar um novo emprego…

– Segunda-feira vou começar uma dieta…

– Segunda-feira vou me matricular num novo curso…

– Segunda-feira vou parar de fumar…

– Segunda-feira vou começar a correr…

– Segunda-feira vou…

Vai, é?

Segunda-feira se tornou o dia internacional da…

Auto-ilusão!

Dia que as pessoas determinam como sendo o começo de uma virada que, efetivamente, a absoluta maioria delas simplesmente não tem a mínima propensão em fazer!

Seja por conta de seus princípios de vida.

Seja por conta de seu subconsciente.

O fato é que procuram transmitir aos que as cercam que vão procurar por objetivos que não lhe trazem nenhuma sensação de retorno, que significa simplesmente uma compensação interna pelo prazer que perdem ao deixar de fazer o que gostam.

E por conta disso, onde chegam?

Chegam na seguinte situação:

– “Segunda-feira: eu não gosto de segundas-feiras…”

Sobre isso, há um videoclipe muito interessante:

– “I Don’t Like Mondays”, por Boomtown Rats…

Um belo videoclipe sobre gostar.

Você gosta de segundas-feiras?

Se não gosta, provavelmente é porque está no trabalho errado…

E quem é que não está, em algum momento da vida?

Faz parte do aprendizado.

Faz parte da vida.

Ou, se preferir, da acumulação de experiências profissionais.

Tão imprescindível a qualquer profissional quanto o ar que se respira.

Mas vai daí que um dia tudo muda ou pelo menos você decide que tudo tem de mudar – inclusive seu emprego.

E você passa a achar que as “segundas-feiras” são um tédio.

São um karma…

São um… Um… Um?

Afinal, o que é uma segunda-feira?

Talvez seja tudo, talvez seja nada; ou talvez seja apenas…

Algo que você tenha de aprender a como sobreviver a ela…

***