DEUS

Crer em DEUS condiciona automaticamente o pensamento de uma pessoa a aceitar que existe uma entidade superior a ela.

E justamente por conta dessa superioridade, a respeitá-la. 

Que é o que se faz com todo superior. 

Quer seja com os pais, com os professores, com os vizinhos, com os chefes e com todos outros mais com os quais nos relacionamos no dia a dia da vida.

Ou seja: 

– Na família;

– Na escola; 

– Na sociedade; 

– No trabalho;

– Na vida… 

Crer em DEUS não significa abdicar da própria capacidade de realização.

Pelo contrário, significa isto sim entender que sua capacidade de realização pode não ser suficiente para enfrentar e suplantar os desafios de sobrevivência. 

Significa aceitar humildemente a incapacidade de assumir como tendo sob controle tudo o que possa ocorrer ao seu redor. 

Significa assmir a necessidade de aceitar a contribuição que os outros podem agregar a nossa vida. 

Porque o simples fato de se crer em DEUS traz uma energia adicional absolutamente inequívoca ao pensamento – que é a base primordial para todas e quaisquer iniciativas de qualquer pessoa. 

Ao se crer em DEUS, automaticamente, isso implica em: 

1. Considerar todos como seus semelhantes – seus irmãos… 

2. Ouvir – sem restrições… 

3. Falar – sem divagações… 

4. Olhar – sem preconceitos… 

5. Sentir – sem devaneios… 

Uma articulação mental focada na crença da existência de uma entidade superior faz com que a pessoa desenvolva internamente a capacidade de conviver com tudo o que não lhe seja à primeira vista favorável.

Pois é esta a primeira e única mensagem subliminar contida na crença de uma entidade superior:

– Você não é; você está.

E é por isso que todos aqueles que se assumem como estando submetidos aos desígnios de uma força superior acabam por conquistar muito mais do que quaisquer outros que se considerem auto-suficientes: 

– Leonardo da Vinci;

– Abraham Lincoln;

– Charles Darwin;

– Mahatma Gandhi;

– Madre Tereza de Calcutá…

Não existe qualquer pessoa sobre a face da Terra com registro de sucesso na história que não tenha assumido uma postura de submissão aos desígnios divinos – consciente ou inconscientemente.

À crença em uma entidade superior.

Nem os ateus – aliás, principalmente eles!

Que usualmente chamam de natureza o que outros chamam de DEUS.

Crer em DEUS não garante saúde, muito menos sucesso na vida – mas pode fazê-la ser muito mais fácil de ser vivida…

***

“Você pode fazer muito pouco com a fé. Mas você não pode fazer nada sem ela.” (Samuel Butler)

 

Comentários: