PLANO DE SAÚDE OU DE AUXÍLIO FUNERAL?

Plano de saúde: um produto oferecido a quem não tem doença, pelo menos até ficar doente.

Não se engane; procure por um plano de saúde que forneça auxílio saúde, antes de precisar procurar por um auxílio funeral.

Muitas pessoas vêm optando profissionalmente pela área de medicina simplesmente porque foram obrigadas em algum momento de suas vidas de cuidar de algum parente doente.

E por conta disso descobriram que teriam de arcar com gastos enormes, absurdos, inimagináveis até então.

A ponto de se darem conta que não possuir um plano de saúde qualquer pode representar sua falência.

Qualquer que fosse a modalidade desse plano:

– Básico;

– Padrão;

– Gold;

– Master;

– Platinum…

Ahah!

Eis aí a chave da suposta redenção:

– Que tal oferecer no mercado um plano de saúde que possa ser generalizadamente aceito como uma opção válida em termos de cuidados com a saúde?

E foi então que a mágica do processo atingiu se ápice.

Pelo menos em termos de retorno financeiro.

Afinal, já é mais do que evidente que o simples fato de se possuir um plano de saúde não significa uma garantia mínima de que se vai obter o atendimento necessário para a manutenção da saúde de quem quer que seja.

Reflita:

– Planos de saúde por R$99,90 ao mês?

Qual seria a cobertura oferecida por esse tipo de plano?

Muito provavelmente algo do tipo:

– Band-Aid;

– Água oxigenada;

– Mertiolate;

– Esparadrapo;

– Gaze;

– AAS;

– Simeticona…

Seriam esses itens suficientes para o tratamento de doenças como cardiopatia, esquizofrenia, câncer?

Não seriam: o custo decorrente do tratamento desses tipos de doença é enorme, muitas vezes inacessível até para quem supostamente se encontre em condições financeiras privilegiadas.

E daí?

Não importa se um plano se saúde possui cem milhões de segurados.

Importa sim o que ele oferece em termos de cobertura de doenças.

Quando cem milhões de pessoas fazem a mesma besteira isso não significa que uma besteira deixou de ser uma besteira.

Não há ilusão maior do que pensar que todos os planos de saúde sejam iguais em termos de tratamento.

Portanto, antes de fazer um plano de saúde, fique atento às coberturas de doenças que ele oferece:

– Leia o contrato;

– Estude-o;

– Analise-o;

– Certifique-se de que ele atenda suas expectativas.

Caso contrário, um dia você vai sofrer de amnésia.

E no dia seguinte, não vai mais se lembrar disso…

***

“Recebi a conta da operação: agora sei porque aqueles médicos usavam máscaras.” (James H. Boren)

 

Categorias@

Comentários: