TRAINEES

Trainee: primeiro experiência; dinheiro? Depois…

Trainee significa basicamente um jovem profissional iniciante na carreira, recém formado ou próximo de concluir um curso de graduação, com pouca ou nenhuma experiência profissional – e que justamente por isso será treinado pela empresa durante um certo período, visando a ocupar no futuro cargos e funções de maior responsabilidade. 

Os trainees representam uma função estratégica na estrutura de colaboradores das empresas.

Independentemente de seu setor de atuação: indústria, comércio, serviços, agronegócio

Pois são os trainees os responsáveis pela injeção de sangue novo em qualquer instituição, com suas ideias invariavelmente ousadas – e às vezes até revolucionárias em alguns casos.

E principalmente pela energia que trazem consigo, por conta da motivação que existe em todo aquele em início de carreira.

E é por isso que é muito importante, para qualquer trainee, aproveitar as chances que as empresas oferecem.

Pois é com base nessas chances numa grande empresa que se obtém a experiência necessária para, não só saber como as empresas funcionam, como também para um eventual empreendimento pessoal de uma carreira solo.

E não cometer aqueles erros banais que só trainees cometeriam…

O jovem advogado, recém-formado, montou um luxuoso escritório num prédio de alto padrão na Avenida Paulista.

E foi logo colocando na porta uma placa dourada, anunciando a que veio:

Dr. José Manuel

Especialista em Direito Tributário

Como qualquer profissional iniciante, ele estava ávido por uma oportunidade em que pudesse demonstrar a quem quer que fosse suas habilidades na área jurídica.

E tudo o que havia aprendido na universidade.

E como o típico trainee (ele era um trainee de fato), no primeiro dia de trabalho chegou bem cedo ao escritório, vestindo o seu melhor terno e se sentou atrás de sua escrivaninha.

E ficou ansiosamente aguardando a chegada do primeiro cliente.

Meia hora depois batem à porta.

Ele, sorridente, pede para a pessoa entrar e sentar-se.

Rapidamente, tira o telefone do gancho e, para impressionar, começa uma conversa:

– Mas é claro senhor Mendonça, pode ficar tranqüilo! Esta causa já está ganha. Vamos liquidá-la com nossos argumentos! O juiz até já manifestou seu parecer favorável!. Sei, sei… Como? Ah, sobre meus honorários? Não se preocupe! O senhor pode pagar os outros 50 mil na semana que vem! Claro, claro, sem problemas! Agora o senhor me dê licença porque tenho um outro cliente aguardando; obrigado. Um abraço!

Bate o fone no gancho com força e diz:

– Muito bem; e o senhor, em que posso ajudá-lo?

– Me ajudar? Acho que em nada; só estou aqui para instalar o telefone.

– …

***

“No mundo dos negócios todos são pagos em duas moedas: dinheiro e experiência. Agarre a experiência primeiro; o dinheiro virá depois.” (Harold Geneen)