IGNORÂNCIA

Ignorância: estado de quem não está a par da existência ou ocorrência de algo; estado de quem não tem conhecimento ou cultura por falta de estudo, experiência ou prática.

Ou seja: todos os seres humanos nascem ignorantes.

Mas não necessariamente estúpidos!

Jamais confunda ignorância com estupidez.

Pense no quanto há de ignorância na mais mediana das pessoas sobre a face da Terra – e reflita:

– Há uma fórmula matemática que determina que nessa equação, uma das metades das pessoas remanescentes será ainda mais ignorante do que ela…

Será que, do ponto de vista objetivo, haveria condições de se determinar de forma inequívoca o quanto uma pessoa é ignorante na sociedade atual?

Em plena era de Internet, de Tablets, de Smartphones, de mundo globalizado?

Afinal, quando alguém é ignorante?

Ou, em outras palavras, suas atitudes são uma manifestação inequívoca de ignorância?

Talvez, um ignorante não seria mais do que:

1. Alguém que fala a esmo – aliás, não sabendo o que falar, uma pessoa não deveria falar nada – a não ser que queira correr o risco de parecer querer esconder sua… Ignorância…

2. Alguém que quando ouve uma piada de duplo sentido começar a rir  mesmo antes de estar certa de que entendeu pelo menos um deles…

3. Alguém que não assume sua ignorância sobre assuntos que não conhece, pois todo mundo o é em algum; alguém que não assuma ser ignorante em algum assunto muito provavelmente o é em todos…

4. Alguém que deixa de responder polidamente a uma pergunta, por mais que essa pergunta possa ser considerada como uma expressão de “ignorância” de quem a fez – pois, ao deixar de respondê-la, pode parecer que o ignorante é a pessoa que não respondeu…

5. Alguém que menospreze a importância de outras pessoas que executem atividades consideradas economicamente como de “baixo intelecto” (ou, na linguagem grosseira dos socialmente não esclarecidos, atividades de “ignorantes”) – pois correm o risco de ver que sua atividade não é tão mais importante do que a delas quando olhar ao redor e constatar a baixaria que significa não ver o rolo de papel higiênico de que tanto precisa…

Na realidade, em nenhuma dessas circunstâncias citadas acima temos a manifestação de ignorância, mas sim de estupidez.

Por conta da mal fadada “síndrome do estouro da boiada”, as pessoas de maneira geral acabam por agir de modo inconsciente em seus relacionamentos e confundir os dois conceitos.

Ignorante todo mundo é e sempre será em algum contexto da vida.

Já estúpido nem sempre alguém precisará sê-lo – a menos que não tenha entendido o real sentido da vida.

Ignorância?

Às vezes pode até ser tolerada…

Estupidez?

Jamais…

***

“Homens nascem ignorantes, não estúpidos. Eles se tornam estúpidos por educação.” (Bertrand Russell)