CONHECIMENTO

Afinal:

– Qual o potencial de altura máxima de um arranha-céu?

Segundo a ciência, a existência do ser humano na face da Terra possui aproximadamente um milhão de anos.

E, segundo nossa avaliação, o dia de qualquer ser humano sobre a face da Terra possui 24 horas de acumulação de substâncias tóxicas:

– Amor;

– Ódio;

– Carinho;

– Indiferença;

– Inveja;

– Ciúme;

– Vaidade;

– Ira;

– Incompreensão;

– Gula;

– Medo;

– Depressão;

– Fracasso;

– Descrença;

– Pessimismo;

– Ambição;

– Tédio;

– Insatisfação;

– Ingratidão;

– Paixão…

E uma porção de outras mais que pululam no cérebro das pessoas em seu dia a dia – limitando sua capacidade de evolução social, profissional e, principalmente, pessoal.

Por não se darem conta de que, quaisquer que sejam os conceitos pré-concebidos em suas raízes (suas crenças, seus sentimentos, suas emoções) será sempre seu conhecimento que definirá a maneira como se comportará diante de cada uma dessa armadilhas!

E não se engane: qualquer uma dessas situações representam invariavelmente armadilhas – por se tratarem de situações repletas de substâncias altamente tóxicas.

E que, justamente por isso, podem causar dependência física ou psíquica: pois, sendo tóxicas, não existem níveis seguros para o consumo de quaisquer uma dessas substâncias.

Sendo assim, qual a vacina? O antídoto?

Ou o que quer que seja para facilitar a vida de quem baixou a guarda, e se deixou contaminar pelo veneno da sociedade moderna?

A solução está em adotar uma atitude pró-ativa!

Um condicionamento mental que reprograme a maneira como se encare os atos, os fatos, e tudo o mais que ocorra ao seu redor.

Visando a procurar o porquê de as coisas serem como são…

Enfim, buscar o conhecimento!

Que é a capacidade de estabelecer relação de “causa e efeito”.

E, a partir dessa capacidade, reinventar… A si próprio!

Considerando que:

1. Não adianta correr quando não se sabe para onde se está indo! Portanto, antes de começar a correr, defina o destino.

2. É impossível a alguém aprender aquilo que ele acha que já sabe! Portanto, seja consciente de sua ignorância.

3. Saber e não agir é como deitar e não dormir! Portanto, esteja apto a atingir objetivos em suas ações.

4. Não há sentido em tentar ser exato num assunto quando quem fala nem sabe sobre o que está falando! Portanto, busque o conhecimento.

5. Qualquer construção tem seu potencial de altura máxima determinado tecnicamente de acordo com seus alicerces! Portanto, determine sua dedicação à busca pelo conhecimento baseado em se você quer construir uma casa ou um arranha-céu…

Não se engane:

– Conhecimento possui regras – que nem sempre representam suas próprias regras…

***

“Se o conhecimento pode criar problemas, não é através da ignorância que podemos solucioná-los.” (Isaac Asimov)