O QUE SIGNIFICA PARTIDAS DOBRADAS

Partidas dobradas:

– A essência da ciência contábil.

E por consequencia a origem da atividade contábil de escrituração – base para o levantamento e elaboração das demonstrações contábeis.

Mesmo tendo sido concebida há muitos séculos, pelo filósofo italiano Lucca Paccioli, ainda não houve nenhuma outra metodologia que conseguisse superar a eficiência, eficácia e exatidão do sistema de partidas dobradas.

E por isso continua sendo adotada para registro e controle pela contabilidade.

O conceito estabelecido é tão simples, e ao mesmo tempo tão eficiente, que poderá custar aos familiarizados com a área contábil aceitar sua profundidade técnica.

Um advogado poderá achar que não pode existir uma técnica tão objetiva.

Um médico poderá achar que a técnica do sistema foi estabelecida sem a devida comprovação estatística.

Um engenheiro poderá achar que seu ego foi alvejado – como uma técnica tão simples pode reverter em valores tão, digamos, precisos?

O conceito de partidas dobradas realmente é bastante simples: uma equação em que o resultado seja sempre, em qualquer hipótese: 

– Débitos (=) Créditos…

Por exemplo, um débito de $100 terá, como contrapartida, um crédito de $100.

E se forem dois débitos de $20? 

Isso significa que teríamos de ter dois créditos de 20? 

Absolutamente… Não! 

Um débito de $100 requer, como contrapartida, um crédito de $ 100.

Ou dois créditos de $50. 

Ou cinco créditos de $20… 

A técnica das partidas dobradas requer apenas que, sistematicamente, o valor total dos débitos e dos créditos em contrapartida (ou vice-versa) sejam do mesmo valor total. 

Pode-se ter inúmeros débitos e um único crédito. 

Ou, inúmeros créditos, e apenas um único débito.

O imprescindível é que a soma do total desses débitos (ou um único débito) e o total de créditos (um único crédito) tenham o mesmo valor. 

O conceito de partidas dobradas implica em, independentemente da quantidade de débitos, a contrapartida em créditos ter o mesmo valor – ou seja, o valor total de débitos (não importa quantos débitos!) deve ser o valor total dos  créditos (não importa quantos créditos). 

O que é dobrado nessa história?

Se houver um débito, tem de haver um crédito – e vice-versa:

– Se houver um ou mais débitos, dobre o valor; a outra metade será um ou mais créditos. 

– Se houver um ou mais créditos, dobre o valor; a outra metade será um ou mais débitos.

A aplicação da metodologia das partidas dobradas implica em necessariamente termos como resultado, em qualquer hipótese, o valor “0” (zero!) na seguinte equação:

– Valor total de débitos (-) valor total de créditos…

***

“Se você quer pensar de forma independente, você deve imitar.” (Saul Gorn)

 

Comentários: