VINGANÇA

Vingança:

– Ato lesivo praticado em nome próprio ou alheio por alguém que foi real ou presumidamente ofendido ou lesado, em represália contra aquele que é ou seria o causador dessa ofensa ou dano.

Em resumo:

– Uma busca por castigo, pena, punição.

Vingança, antes de tudo, é um sentimento.

Um sentimento profundo de busca por reparação, desforra ou apenas vindita.

E justamente por ser um sentimento não tem necessariamente a ver com inteligência.

Sentimento é ser:

– Fazemos coisas em nosso dia a dia que nem sempre transmitem o entendimento aos outros sobre o que somos.

Inteligência é estar.

– Fazemos coisas em nosso dia a dia que nem sempre transmitem o entendimento aos outros sobre onde queremos chegar.

Qual a melhor estratégia?

Não fazer nada que esteja em descordo com nossos próprios sentimentos e nossa própria inteligência.

Pois desprezá-los significa desprezar a nós mesmos.

Vingança representa um dos sentimentos mais importantes na construção da sociedade.

Mas desde que seja usado com inteligência.

Pois vingança é como o álcool:

– Quando não experimentado, não revela o sentimento; quando tomado em doses excessivas, destroi a inteligência.

Por isso tenha sempre em mente que a vingança não é nem positiva nem negativa, desde que quem a cultue saiba onde quer chegar.

Pois todo ser humano possui alma – a essência de sua plenitude.

Qual é a melhor vingança?

– Viver bem é a melhor vingança..

***

“Se fôssemos confiar apenas no bom senso, o mundo ainda seria plano.” (Claire de Lamirande)

 

Comentários: