MORRER?

O que significa morrer:

– A solução de todos os problemas do dia a dia da vida de uma pessoa…

Quando chega a hora, seja quem for, não importa a raça, a etnia, o dinheiro, o status, a religião, ou qualquer que sejam as condições da realidade de existência de quem quer que seja enquanto ainda estiver vivo.

Morrer não significa um problema de fato, pois a iminência da morte acompanha a vida de qualquer pessoa, independentemente do que quer que seja que esteja acontecendo, ou deixando de acontecer, em sua vida.

E para o qual, ao fim e ao cabo, por mais que se procure viver segundo um código de ética médica ideal, não há alternativa.

Ou seja, um futuro que não há como evitar.

De um jeito ou de outro, todo mundo sabe de antemão que vai morrer um dia.

Morrer só se torna um problema quando a própria pessoa não se dá conta que pode estar morrendo aos poucos, dia após dia.

A verdadeira questão que deveria ser considerada para avaliação na vida das pessoas é se a vida valeu a pena ter sido vivida.

Ou seja:

– Afinal, quando você morrer, alguém vai sentir a sua falta?

Homenagens póstumas não têm qualquer sentido em termos práticos – principalmente quando vêm de pessoas que ao longo de sua convivência nunca deram a mínima para o falecido.

A vida nos leva a muitas vezes a adotar certas atitudes que dentro do contexto onde são tomadas podem até ser adequadas – só que na maioria das vezes as pessoas ao redor não estão nem aí para esse contexto, por estarem interessadas em sua própria vida.

E a vida de cada um segue seu curso, independentemente de intenções, mas sim por conta dos resultados práticos decorrentes das atitudes e decisões das pessoas que nos cercam.

Boas intenções são importantes, mas não garantem a lembrança de quem morrer…

“O pior não é morrer: é não poder espantar as moscas.” (Millôr Fernandes)

 

Comentários: