O FUTEBOL PODE ENSINAR NA GESTÃO DE EMPRESAS

A priori, procurar estabelecer um paralelo entre o futebol e a vida pode parecer não ter nada a ver – ou seja, uma simples perda de tempo.

Só que o futebol se parece muito com a vida – e principalmente com a vida corporativa:

“O ‘cara’ foi medíocre: em 90 minutos, só deu 5 toques na bola; 1 toque a cada 18 minutos – é muito pouco…” (Autor Desconhecido – Comentário que faz parte do folclore do futebol, creditado a um comentarista esportivo de uma rádio, que comentava a atuação de um jogador do time que venceu por 5 a 0, após o final da partida em que esse jogador, centro-avante, marcou 5 (cinco!) gols).

Você acha que Futebol é perda de tempo?

Uma atividade menor?

De nossa parte, vamos nos ater a sua contribuição filosófica. 

Fundamentalmente, na área Empresarial.

O que o futebol pode ensinar na gestão das empresas? 

Listamos abaixo 10 frases relacionadas ao futebol, todas disponíveis de maneira absolutamente disseminada na Internet; primeiro, as frases originais – simplesmente hilárias!

Na sequência, linha seguinte entre parênteses, nossa tradução de seu contexto à realidade do mundo empresarial.

E o que isso tem a contribuir com seu enriquecimento pessoal e profissional? Bem… 

Ao final da leitura, a decisão é sua.

“Futebol é muito simples: quem tem a bola ataca; quem não tem defende.” (Neném Prancha)

(Negociar é muito simples: quem tem de vender ataca; quem tem de comprar se defende.)

“Se concentração ganhasse jogo, o time da penitenciária não perdia uma.” (Neném Prancha)

(Se especialização garantisse lucro, bastariam em qualquer empresas as pessoas que trabalham na portaria.)

“O pênalti é tão importante que devia ser cobrado pelo presidente do clube.” (Neném Prancha)

(O cliente é tão importante que devia ser cobrado pelo presidente da empresa.)

“A vida é como um jogo de futebol, cada lance pode definir sua trajetória.” (Mikael Johnathan)

(A Contabilidade é como um jogo de futebol, cada lançamento pode definir a trajetória da empresa.)

“Técnico bom é aquele que não atrapalha.” (Romário)

(Gerente bom é aquele que não atrapalha.)

 “A falha individual é do coletivo.” (Wanderley Luxemburgo)

(A falha de um único funcionário é falha da empresa.)

“Não existe gol feio – feio é não fazer gol.” (Dadá Maravilha)

(Não existe lucro feio – feio é não ter lucro.)

“Para ganhar, você tem de marcar um gol a mais que o adversário.” (Johan Cruyff)

(Para vender, você tem de dar uma única vantagem a mais que o concorrente.)

“A boca que vaia é a mesma que aplaude.” (Autor Desconhecido)

(O RH que demite é o mesmo que contrata.)

“Jogo é jogo, treino é treino e jogo-treino é jogo-treino.” (Autor Desconhecido)

(Trabalho é trabalho, treinamento é treinamento e reunião é reunião.)

O que o futebol pode ensinar na gestão das empresas?

Pode ensinar isso e muito mais, dependendo do que esteja em jogo…

***

“Nada é uma perda de tempo se você usar a experiência com sabedoria.” (Auguste Rodin)

 

Uma resposta para “O FUTEBOL PODE ENSINAR NA GESTÃO DE EMPRESAS”

  1. Caro Vito,
    Muito legal as comparações. Gostei mais de duas: do Dadá e do Romário – simples e perfeitamente “traduzidas”.
    A propósito, tem um blog espetacular do Michel Laurence sobre “causos” do futebol (jogoquaseperfeito.wordpress.com)e esses dias li algumas frases do Dadá e do Neném Prancha, que acho que podem ser aplicadas também. A tradução fica por sua conta.
    “Nunca aprendi a jogar futebol, pois passei muito tempo fazendo gols” (Dadá Maravilha)
    “Futebol moderno, meu filho, é que nem pelada. Todo mundo corre muito, mas não sabe pra onde!” (Neném Prancha)

Os comentários estão desativados.