O QUE SIGNIFICA SER UM ESPECIALISTA

Para um especialista de carreira,  os problemas começam depois do cartão de apresentação.

Apresentar-se como um especialista significa não se dispor a cometer erros previsíveis dentro de sua área de atuação – pois ele, na condição de especialista, tem de saber como esses erros poderão ser evitados…

Quando alguém assume para si o papel de especialista numa determinada área ou assunto acaba por assumir de maneira tácita a principal responsabilidade dessa condição:

– Ter as respostas!

Sobre o assunto para o qual se apresentou como tal…

Para saber o que os demais devem fazer!

Para um especialista não existe detalhe.

Tudo é importante – dentro do contexto de sua especialidade.

E a palavra desconhecimento não deve fazer parte do vocabulário de qualquer pessoa que se apresente como um especialista.

Pois ele, como especialista, é uma pessoal “especial”.

E que, por essa sua condição, possui conhecimento e habilidades que os demais (os não especiais) não possuiriam.

Apresentar-se como especialista representa uma das mais arrojadas condições que um pessoa assumir em seu relacionamento com seus pares.

Afinal, ao definir-se como especialista, essa pessoa já estabeleceu uma fronteira tácita entre si e os demais.

O que representa uma responsabilidade inequívoca:

– A habilidade de ter uma resposta!

Um especialista é alguém que se apresenta em condições de dar respostas coerentes e convincentes às perguntas que lhe são formuladas.

Pelo menos na área em que se apresenta como tal.

Que tipo de perguntas?

Seria impossível se prever o manancial de possibilidades de questionamentos a que uma pessoa poderia se expor, ao se apresentar na condição de especialista.

Porém, didaticamente, pode-se afirmar que não há como fugir das perguntas genéricas.

Aquelas que, independentemente do assunto, fazem parte do rol de questionamentos básicos – imprescindíveis na avaliação de qualquer especialista.

E quais seriam esses questionamentos básicos?

Eis o esquema de quais seriam essas perguntas:

– O quê?

– Quem?

– Quando?

– Como?

– Onde?

– Quanto?

– Por quê?

Portanto, antes de alguém assumir para si a condição de especialista em uma área ou assunto, é bom que tenha em mente que essa atitude pode representar uma cobrança proporcional à pretensão auto imposta à própria carreira.

Assumir a rótulo de especialista é impor a si mesmo uma condição irretratável – alguém que não vem simplesmente para somar…

Mas sim para multiplicar!

***

“Especialista é um homem que sabe cada vez mais sobre cada vez menos.” (Nicholas Butler)