O QUE SIGNIFICA CONTABILIDADE

Contabilidade: a ciência das contas.

– Contas pagas;

– Contas recebidas;

– Contas a pagar;

– Contas a receber;

– E um punhado de outras contas mais…

Contabilidade representa a principal ferramenta administrativa de uma entidade, qualquer que seja ela, não importando seu tamanho, sua área de atuação, seu objetivo social.

Pode ser pública ou privada, industrial ou financeira, com ou sem fins lucrativos, individual ou coletiva – não importa a natureza da entidade, o fato é que se ela quiser assegurar a continuidade do curso normal de seus negócios, ela terá de ter contabilidade.

Pois é só através da contabilidade que é dado aos gestores de uma entidade a possibilidade de acompanharem a evolução dessa entidade.

Contabilidade representa, basicamente, a ciência de mensuração e acompanhamento do patrimônio de uma entidade.

Através do registro sistemático e regular de fatos patrimoniais, ela fornece o acompanhamento da evolução desse patrimônio.

O que significa patrimônio?

É tudo o que uma entidade tem como sendo de sua propriedade, tais como bens e direitos – descontando-se aquilo que ela ainda deverá desembolsar por conta dessa propriedade.

Pois uma entidade num determinado momento pode até ter a posse sobre um determinado bem ou direito, o que não significa que tenha sua propriedade.

Imagine que alguém tenha adquirido uma casa no valor de R$ 10.000.000,00.

(Que bela casa, hein?)

No dia seguinte à assinatura do contrato de aquisição, esse alguém declara solenemente a seus amigos que possui um patrimônio de R$ 10.000.000,00, “esquecendo-se” de mencionar que a casa foi adquirida em 1.000 parcelas mensais de R$ 10.000,00 – e que ele não pagou nenhuma parcela até então.

Segundo ele, seu patrimônio é de R$ 10.000.000,00.

O que diria a contabilidade?

Que o patrimônio desse alguém é, simplesmente… R$ “0”!

Pois o que ele pode até ter é a posse, mas não a propriedade.

Posse não significa ser o proprietário de um bem.

Contabilidade é a ciência da transparência: seu objetivo é tentar traduzir a real situação patrimonial e financeira de uma entidade, tomando como base o registro de suas transações – que sempre terá como resultado final seu patrimônio: seus bens e direitos, deduzidos de suas obrigações.

***

“Se você está vendo um gigante, olhe para a posição do sol e examine se o gigante não é a sombra de um pigmeu.” (Friedrich Novalis)