O DIABO VESTE PRADA

O diabo se apresenta muito bem vestido e sempre estará muito próximo de você – mais do que você imagina…

Quando a diretora-presidente da empresa o chamou de repente para uma reunião, ele quase teve um infarto; afinal, ela era muito metódica, organizada, focalizada, com agenda de reuniões que cobria semanas… O que ela queria falar com ele assim, tão de bate-pronto…?

– Bom dia, Manoel.

Bom dia, Iara…

– A gente quase não se fala no dia a dia da empresa.

É… Mas a gente tá se falando agora, não está…?

– Infelizmente, nosso dia a dia é muito atribulado.

É… Mas vou me organizar melhor a partir de hoje…

– Sempre falta tempo para se cumprir toda a agenda.

É… Mas nisso a gente dá conta… É só uma questão de priorizar o prioritário…

– E novos compromissos surgem a cada dia.

É… Por isso serei um novo profissional… Novinho em folha…

– Invariavelmente imprevisíveis.

Capaz de prever e projetar o cumprimento de todas as tarefas…

– E, na maioria das vezes, imponderáveis.

Mesmo que imprevisíveis…

– Bem, não importa.

Ou imponderáveis…

– Faz parte do trabalho.

É… Não importa… Quer dizer… Eu me importo sim…

– De qualquer atividade profissional.

E muito…

– E, como todo emprego, toda atividade, um dia ela cessa.

Tem disso, é…? Ela… Cessa…?

– Manoel, a empresa agradece profundamente todo o esforço que você dedicou a ela durante todos esses anos. Mas, como resultado de um processo de reestruturação interna, a empresa chegou à conclusão que seu perfil não se encaixa em sua nova filosofia empresarial.

A empresa agradece…? Não precisava… Só cumpro meu papel, e sei que posso fazer muito mais ainda, a partir…

– Manoel, você está demitido.

Da instalação… DEMITIDO?

– Seu aviso prévio começa a contar a partir de amanhã.

Demitido… Eu… Por quê?

– Você terá direito a um pacote de indenização que compensará todos os anos que você dedicou à empresa.

Mas como…?

– Inclusive quanto ao plano de saúde.

Sempre fui bem avaliado…

– Que continuará incluindo seus dependentes.

Sempre fui elogiado…

– Até sua recolocação.

Nunca houve qualquer crítica negativa quanto ao meu desempenho…

– Ou até findar o prazo de três meses, o que ocorrer primeiro.

Ninguém nunca me disse nada…

– Uma empresa de headhunters já foi contratado para viabilizar sua recolocação.

– Ele já tem seu perfil profissional em mãos.

– Ele entrará em contato com você amanhã.

…?

– Bem, se não tiver nenhuma dúvida, isso é tudo. Tenho outras reuniões agendadas e…

Tenho… Tenho! Tenho!! Tenho!!!

– …

Tenho uma dúvida, sim, com certeza: não é assim que se dispensa um funcionário, de uma hora para outra, sem qualquer motivo objetivo que justifique isso!

– …

Afinal, o que aconteceu?

– O que aconteceu?

É! O que aconteceu para, de repente, me despedirem! De onde é que foi tirada essa conclusão?

– Bem… Manoel… Você sabe, eu nem deveria dar atenção a essa sua pergunta.

– Mas, em consideração a você, a seu histórico na empresa…

– A questão é a seguinte: aquele vídeo na internet pegou mal junto à Diretoria…

Vídeo na internet…?

– Mal… Mas mal mesmo…

Que vídeo na internet?

– Aquele em que você aparece numa praia, vestindo uma sunga, dançando com uma lata de cerveja numa mão e um cigarro na outra, gritando: “Que porcaria de empresa! Seria o diabo? Que porcaria de empresa! Seria o diabo? Que porcaria de empresa! Seria o diabo? Que porcaria…”

Ah… É isso? Ufa, que susto… Isso eu posso explicar… Aquilo foi só um sarro que eu tirei do Josué, meu primo evangélico, que estava dizendo que era perseguido pela gerente de recursos humanos da empresa em que ele trabalha e…

– Mentira!

Mentira?!?

– É lógico! Você estava se referindo a nossa empresa!

– Mas como? Por que você diz isso com tanta convicção…?

– Por quê? Ora, porque… Todo mundo que trabalha aqui sabe que esta empresa é uma porcaria!!!

– …

***

“Para ser bem sucedido, é necessário aceitar o mundo como ele é – e subir acima dele.” (Michael Korda)