APRESENTAÇÃO

Nosso objetivo:

– Um exercício de compartilhamento de nossa experiência.

E com quem gostaríamos de compartilhar nossa experiência?

Com todos aqueles que se dedicam ao desempenho de uma atividade de forma profissional, não medindo esforços para a realização de suas metas.

Tal qual sempre fizemos.

E, por justamente envidarem seus esforços de maneira apaixonada na consecução de suas metas (como, aliás, deveria ser com todos em tudo o que se faz em nossa vida), procuram por referências rápidas, práticas e, principalmente, frutos da experiência efetiva de quem as refere.

Mas não são somente assuntos técnicos – esses temas não esgotam as necessidades intelectuais necessárias aos profissionais do mundo corporativo atual.

Ninguém que queira se apresentar minimamente apto à encarar os desafios do dia a dia da vida (pelo menos, com alguma chance de se sentir bem quando, ao final do dia, for para a cama, recostar sua cabeça no travesseiro, e passar a avaliar como foi seu dia, enquanto espera ser arrebatado pelo “espírito do sono”…) é dada a prerrogativa de se acomodar.

Ao longo de dos meus mais de 30 anos de atividade profissional, posso assegurar que o domínio de assuntos técnicos são importantes sim, e sempre serão – mas nem sempre serão o suficiente.

Pois há fatores outros, muito diversos, e que na maioria das vezes tendem a ter um peso tão significativo quanto (ou mais) do que o conhecimento meramente técnico.

Há muitas pessoas que têm muito a dizer…

E, acredite, até as músicas que se ouve no dia a dia devem ser consideradas como fonte de inspiração…

Nossa formação, tanto acadêmica quanto profissional está profundamente ligada à contabilidade: contador por formação, auditor, consultor, professor, instrutor, palestrante – por experiência em atividades profissionais.

Mas foi justamente no desempenho da atividade como professor (e também como instrutor e palestrante) que identifiquei a condição que mais traduziria o pleno exercício de minhas habilidades pessoais com minha missão de vida.

Procuro, com base em minhas experiências pessoais e profissionais, colaborar com as pessoas, contribuir para seu enriquecimento intelectual e, principalmente, assumir minha condição de eterno estudante.

Pois por mais que alguém saiba muito a ponto de ter o que ensinar, ninguém sabe o suficiente para não ter o que aprender.

***

“Aquele que não sabe nada, não duvida de nada.” (George Herbert)