A LUZ QUE ILUMINA TEU CAMINHO

Qual é a luz que ilumina teu caminho?

No dia a dia da vida, procure prestar muita atenção em distinguir entre o que você enxerga e o que vê: uma luz, qualquer que seja ela, só ilumina as alternativas de caminhos – nunca indica qual dentre eles seguir…

Ele já tinha ouvido falar dele muitas vezes, por todos seus colegas de trabalho.

Mas nunca tinha dado muita bola; aliás, bola nenhuma!

Colegas de trabalho falam muito, e todos sempre falavam do mentor – alguém há mais de 20 anos isolado do mundo, somente no exercício da meditação.

Uma pessoa que, supostamente, teria uma resposta para cada problema.

Supostamente porque, comprovadamente, nunca ninguém nunca tinha chegado até ele.

E por isso todos imaginavam que, por estar no “alto”, ele tinha todas as respostas – uma pessoa de luz própria, prática e ao mesmo tempo filosófica!

Uma luz capaz de inspirar quem quer que fosse em como lidar com os problemas de seu dia a dia – amor, família, escola, trabalho, enfim… Todos os problemas da vida.

E era com uma pessoa como essa que ele precisava conversar.

Pois ele andava com muitos problemas – e precisava de uma luz:

– No amor – sua esposa já não aceitava mais suas ausências por conta do trabalho;

– Na família – todos o achavam arrogante;

– Na escola – a ponto de ser reprovado na pósgraduação, por faltas;

– No trabalho – quando alguém citava seu nome, ouvia-se um sonoro: “quem?”;

– Na vida…

E, por conta de uma situação como essa é que ele se decidiu.

Ia procurar o mentor.

Mesmo sabendo que não seria essa uma tarefa fácil… Pois só o que se sabia é que o mentor vivia no topo de uma montanha.

Cuja localização era totalmente desconhecida, onde ninguém nunca tinha conseguido chegar – exceto, claro, o próprio mentor.

Mas a força de sua convicção foi tão forte, tão forte, que ele se deitou, dormiu e…

Sonhou! Sonhou com uma luz!

No topo de uma montanha:

– Sonhou com o trajeto;

– Sonhou com o topo;

– E teve a visão de seu mentor…

No dia seguinte, ao acordar, não teve dúvida: procurou por lojas especializadas em equipamentos de escalada e foi até elas !

Sozinho – sem qualquer guia!

Motivado apenas por sua intuição…

Mas com a convicção de que só assim conseguiria resolver todos os seus problemas!

E foi direto ao aeroporto, comprou a passagem e começou seu trajeto rumo à redenção:

– 24 horas de voo;

– 12 horas de estrada;

– 48 horas de escalada…

E, finalmente, ele chegou ao topo da montanha…

E qual não foi sua surpresa!

– Mentor? É o senhor?

O mentor estava sentado, de costas para ele…

– Ahnnn… Quem está aí?

– Mentor… Desculpe-me quebrar sua meditação, mas é que eu preciso de ajuda… Preciso de sua luz… Estou passando por problemas em minha vida… Muitos problemas… No amor… Na família… Na escola… No trabalho…

– Ahnnn… Eu perguntei: quem está aí?

– Ah… Mentor… Desculpe-me de novo… Meu nome é José Manuel…

– Ahnn… E você chegou aqui como?

– Caríssimo mentor: cheguei aqui sozinho, sem qualquer outra inspiração que não fosse a força de meus sentimentos…

– Ahnnn… Sozinho? Só com a força de seus sentimentos?

– Sim, porque tenho absoluta convicção de que o mentor, com sua sabedoria, saberá me orientar…

– Ahnnn… Sei. E você sabe como voltar?

– Sim… Bem… Acho que sei…

– Então, vam’bora!

– Como…?

– Ahnnn… Cê tá brincando! Tô há quase 20 anos encalacrado nesta m@#$& de montanha, sem qualquer contato com a civilização, sem saber como sair daqui, pois perdi a referência do caminho de volta, sem p@#$& nenhuma para fazer o dia inteiro!

– Mas… Depois de todo o esforço que dediquei em chegar até aqui para vê-lo… Não terei de sua parte nenhuma fonte de  inspiração?

– Ah, seu zé mané, a situação é a seguinte: você conseguiu chegar até aqui, sem ajuda de ninguém, e ainda por cima sabe como voltar, coisa que nem eu sei: você acha que ainda precisa de mim como sua fonte de inspiração?

– …

***

“A luz no fim do túnel pode ser você.” (Aerosmith)

 

Categorias@

Comentários: