O QUE SIGNIFICA EVIDÊNCIA

Evidência?

– Um sinal de que onde há fumaça alguma coisa já queimou.

Eis aqui um assunto delicado, por se tratar de mais um daqueles em que a maioria das pessoas nem sempre teve qualquer referência, ao longo de sua vida pessoal ou profissional, sobre como proceder, como buscar ou, simplesmente, o que fazer.

Evidência é um sinal: um sinal que supostamente indica que algo, ou alguma coisa, ocorreu ou vai ocorrer: por exemplo, quando alguém diz que vai sair para jantar, o que se espera desse alguém?

Que ele, ou ela, não se preocupe em jantar em casa antes de sair!

A menos que apresente uma justificativa muito convincente para jantar antes de sair para jantar!

Simples, não? Nem tanto…

A verdade é que, no dia a dia da vida, as coisas não ocorrem de maneira tão explícita.

E é justamente por isso que a questão da “evidência” se torna tão problemática – no dia a dia da maioria das pessoas, quer seja na vida pessoal, quer seja na vida profissional.

Evidência representa uma questão problemática por ter como única base de sustentação… Indícios!

E o que são “indícios”?

Situações que indicam um caminho, mas que necessariamente podem não representar um objetivo! Afinal, a maioria das pessoas acaba por fazer muitas coisas à esmo em seu dia a dia.

Como avaliar o real sentido dos sinais que as pessoas transmitem em seu dia a dia, quer seja um funcionário, um sócio, um parceiro?

Qual a resposta certa para essa questão?

A resposta é:

– Fazer a pergunta certa.

Aquela que estabeleça uma correlação inequívoca entre causa e efeito…

Invariavelmente perguntas geram respostas – mas só a pergunta certa pode gerar a resposta certa!

E qual a pergunta certa?

Aquela que tiver como fonte de inspiração o inusitado…

O improvável…

O surpreendente…

Mas que tiver um mínimo de conteúdo prático!

Por mais idiota que possa parecer num primeiro momento – pois a única pergunta idiota é aquela que não se faz!

E, cá entre nós, é melhor perguntar e parecer um idiota, do que um idiota qualquer querer te dar um chapéu…

E realmente te transformar num autêntico idiota!

***

“A sutileza do pensamento consiste em descobrir a semelhança de coisas diferentes – e a diferença de coisas semelhantes.” (T. S. Eliot)