RECEITA

Receita:

– Um dos conceitos de maior importância no contexto das práticas contábeis.

Por quê?

Simplesmente porque representa a essência do mundo dos negócios.

O tratamento adequado das transações que representem ingresso de recursos patrimoniais (acréscimo patrimonial) representa um dos temas mais sensíveis na escrituração contábil das empresas brasileiras. 

Isso não ocorre por acaso, pois a obtenção de receitas representa o sentido operacional de qualquer empresa, de qualquer instituição – na realidade, de qualquer ser humano.

Afinal, as receitas de uma empresa representam simplesmente sua fonte de recursos que em primeira, segunda e última análise são sua fonte de sobrevivência!

E é justamente por isso que seu adequado tratamento contábil é tão importante.

A contabilidade, sob um ponto de vista meramente econômico, não cria nada que não seja importante…

Do ponto de vista econômico.

A contabilidade, sob um ponto de vista meramente financeiro, não cria nada que não seja importante…

Do ponto de vista financeiro.

E, do ponto de vista econômico-financeiro, não há nada que seja mais importante do que…Receitas!

Pois representam acréscimo patrimonial.

Em qualquer empresa, ou instituição.

E todo acréscimo patrimonial implica no ingresso de recursos patrimoniais em uma empresa.

Mas nem todo ingresso de recursos patrimoniais implica em acréscimo patrimonial.

Mas é justamente o ingresso de recursos patrimoniais (definição geral para receita, mas não suficiente para esgotar todas suas especificidades) que implica nas mais importantes avaliações sobre uma empresa.

E é por isso que se torna tão importante determinar adequadamente não só o montante, como também o momento em que certas transações são classificadas como receitas.

As receitas representam o item mais importante para qualquer interessado em avaliar a maneira como os negócios são conduzidos numa empresa.

Não só pelos sócios, ou acionistas, interessados permanentemente (por motivos óbvios) no desempenho final das operações da empresa.

Mas também por parte do fisco, que usualmente estabelece como fato gerador para a tributação a grande maioria desse tipo de transações.

Inúmeras são as transações de uma empresa típica.

Considerar a maneira mais adequada no registro contábil de cada transação pode representar a confirmação, ou não, de sua capacidade de encarar os mais diversos desafios operacionais, tais como aqueles que ocorrem em qualquer negociação com:

– Clientes;

– Fornecedores;

– Instituições financeiras;

– Funcionários;

– Sócios…

Sem falar no adequado registro para apuração de impostos.

Algum empresário pode até tolerar o não cumprimento de uma meta de realização de receitas – mas nenhum vai tolerar ter de pagar mais imposto por conta de alguma receita contabilizada indevidamente.

Por quê?

***

“Dinheiro freqüentemente custa muito.” (Ralph Waldo Emerson)