CONTEÚDO

Entre o formal e o essêncial, qual seria a melhor opção?

Formal tem a ver com aparências: sentimento.

Essencial tem a ver a intenções: raciocínio.

Entre o formal e o essêncial, não tenha receio:

– Escolha sempre o conteúdo.

A forma procura convencer as pessoas que estão vendo uma manifestação de seu sentimento.

A essência procura convencer as pessoas que estão vendo uma manifestação de seu raciocínio.

E tanto a forma quanto a essência são corriqueiramente manipulados de maneira a seduzir as pessoas:

– Quando se busca a sedução pela forma, procura-se convencer pela aparência.

– Quando se busca a sedução pela essência, procura-se convencer pela imaginação.

Em ambos os casos, os argumentos apresentados serão sempre muito sedutores – e sempre intencionalmente…

Só que nem FORMA nem ESSÊNCIA são, isoladamente, suficientes para satisfazer de maneira clara as necessidades das pessoas.

Pois o que as pessoas necessitam em seu dia a dia é identificar o que se encontra efetivamente inserido nos pensamentos, nas idéias, nos argumentos que lhe são apresentados, ou seja, na sua real substância – seu conteúdo.

Que nem sempre possui atrativos tão sedutores.

Pois conteúdo não tem a ver com forma; conteúdo não tem a ver com essência.

Conteúdo tem a ver substância.

E é a substância que leva as pessoas a interpretarem:

– Sobre o que estão vendo; e,

– Sobre o que gostariam de ver…

Por exemplo uma simples foto: muitas vezes ela possui uma forma atraente.

Cuja essência poderia ser imaginada como dizendo mais que mil palavras – mas só seu conteúdo poderia justificar a necessidade de tantas palavras!

Todo remédio possui uma forma de administração: gotas, comprimidos, injeção – mas mais importante do que isso é seu princípio ativo: sua essência.

Mas a diferença entre a cura ou o envenenamento estará sempre na dose aplicada – que é a verdadeira substância de qualquer tratamento específico para qualquer paciente.

Entre o formal e o essencial, nunca se deixe levar por quaisquer um deles isoladamente; procure sempre escolher o conteúdo – que é o que representa a expectativa de levar ao resultado prático e específico esperado, pela combinação entre eles: seu conteúdo.

***

“Escolher o menor de dois males é ainda escolher mal.” (Christopher Hampton)