A DIFERENÇA ENTRE PROPAGANDA E PUBLICIDADE

Propaganda ou publicidade: qual a melhor estratégia quando se trata de marketing?

Aquela que se entender para o quê cada uma delas serve – especificamente…

– Depois dessa, penso que vocês vão ter de achar pelo menos uma – que seja prática o suficiente para resolver nosso problema!

Todos emudeceram.

Não porque não soubessem a diferença entre propaganda e publicidade; mas porque sabiam que a questão do diretor-presidente sobre a diferença entre propaganda e publicidade representava apenas o mote para ele apresentar sua decisão.

– De que adiantam todos os milhões gastos por nossa empresa em campanhas de marketing, se no final todo esse esforço hercúleo de fixação de imagem de um produto pode ser destruído por um simples comentário impensado, feita por alguém que não se deu conta que a diferença entre propaganda e publicidade é, NA PRÁTICA, um fio de cabelo?

– …

– Qual será nossa estratégia de resposta em termos de marketing? Apresentar uma opção prática, no caso de vocês, sobre como tratar a diferença entre propaganda e publicidade é a mesma entre estar desempregado e estar empregado, dado o forte risco que corremos de queda de faturamento.

– …

– Então, qual a melhor opção? Propaganda ou publicidade?

– …

– …

– …

– Bem, já que ninguém se apresenta, que tal você José, qual sua idéia?

– Ahnnn… Bem Salomão… Considero que, no atual estágio de nossas finanças, deveríamos optar uma estratégia de propaganda – principalmente levando em conta a possibilidade de utilização de redes sociais, que é justamente o foco de nosso problema.

– Hummm… Manoel?

– Bem… Entendo a posição conservadora do José, enquanto responsável pela área financeira da empresa; só que, como responsável pela área de marketing, penso que deveríamos investir pesadamente em uma campanha publicitária, pois só assim teremos alguma chance de tentar reverter os desdobramentos dessa propaganda negativa.

– Hummm… E você Jorge, como mentor “intelectual” do processo que desencadeou o problema, o que acha?

– Ahnnn… Eu?

– Sim – você!

– Bem… Particularmente, eu nunca considerei relevante a diferença entre propaganda e publicidade.

– …

– Até porque não acreditava em propaganda.

– …

– Muito menos em publicidade.

– …

– …

– Jorge, você sabe o que está falando?

– …

– Será que você ainda não se deu conta de que foi o causador de todo esse imbróglio?

– Eu? Só por causa de uma entrevista?

– Feita numa maternidade!

– Minha esposa tinha acabado de dar à luz a gêmeos, e o fato foi tão inusitado que gerou a curiosidade da imprensa.

– Gêmeos?!?

– É… Reconheço, foi um pouco demais… Mas o que é que eu podia fazer? Não estou acostumado com o assédio de repórteres… Ainda mais de tantos! E estava muito preocupado em saber como vou fazer para bancar as fraldas.

– E por que é que você tinha de dizer a eles que sua esposa tomava o anticoncepcional “Dr. Salomão”?!?

– Ué… Achei que fosse uma grande oportunidade de registrar o nome de nosso principal produto sem que nossa empresa precisasse gastar um tostão.

– …

– Justamente porque a diferença entre propaganda e publicidade é essa, você sabe… Propaganda se faz sem qualquer gasto, apenas aproveitando-se de oportunidades para a “propagação de uma idéia ou produto”; é muito mais em conta que publicidade, onde necessariamente se paga por anúncios.

– …

– Seu Salomão, reconheço que temos um problema – a empresa com sua imagem, eu com as fraldas.

– …

– …

– Bem, de nossa parte, a empresa vai estabelecer uma estratégia adequada, aproveitando-se de canais de propaganda, que não requer recursos financeiros, complementada por uma campanha de publicidade, o que representará um custo adicional não previsto em nosso orçamento original.

– …

– Quanto a você…

– …

– Você que se vire com seus décuplos!

– …

***

“Propaganda não engana as pessoas, apenas ajuda as pessoas a se enganarem.” (Eric Hoffer)